sábado, 24 de abril de 2010

CRIA

(Texto produzido em aula de Dramaturgia, por Rubens Rewald) – Kika Antunes

- Nasceu???
- Nasceu. É um menino, lindo!!
- Meu Deus, nossa caçula hein!!
- Pois é, a nossa raspa do tacho!!
- E vai se chamar Tito mesmo?
- Vai, ah mas eu gosto. Combina com ele e com ela.
- E ela, como está?
- Ta outra. Mudou. Virou mãe, né? Isso muda mesmo!
- Será mulher? Você não mudou quando virou mãe de tantos filhos...
- Cê que pensa! Tudo mudou! E o tudo era eu.
- Nossa, eu não reparei...
- Claro que não! Quem teve a vida mudada era eu... Você continuou a sua vida, o seu corpo, quer dizer... você mudou, sim. Engordou prá burro!
- Ah, nisso você também mudou...
- Que é marido? Ta falando que eu...
- Não, não mulher! Só to falando que isso muda mesmo...todo mundo sabe. Todo mundo engorda depois que tem filho!
- Não, mas eu to falando que ela mudou diferente! Assim como eu, quando o nosso mais velho nasceu. A gente muda diferente! O “eu” muda. A gente não se reconhece mais. O corpo, a alma, o mundo de dentro, entende?
- Não! Acho que você tá exagerando! Eu a vi e não senti essa mudança toda, não. Ela ta inchada, mas isso daqui há pouco volta...
- Não volta! Não é esse inchaço a diferença! É o olhar dela. Ela não vê mais o mundo com o olhar de antes. Ela olha prô mundo agora, com um novo olhar. E ta aflita com isso. Queria falar pra ela que tudo isso é normal. Que ela aceite essa mudança, não resista. Que ela não sofra com isso e sim se divirta com o novo. É linda esta transformação!
- Pois então, mulher. Fala pra ela. De coração prá coração. Não precisa falar como você está me dizendo... É só olhar pra ela com esse olhar que você tá falando! Ela vai entender sabe por quê? Você é a mãe dela! E agora ela é a mãe do Tito. A vida é isso. O Tito vai casar e a mulher dele vai precisar desse olhar também... Ensina ela à ensinar isso prô Tito. Ela é a nossa caçula e não teve tempo de aprender isso com você!
- Ô meu velho...
- Ô minha velha...

4 comentários:

  1. Queridos,
    é com orgulho que divido com vocês este texto tão singelo, mas que significa tanto para mim...
    Um beijo,
    Kika

    ResponderExcluir
  2. Seja bem vinda, Kika
    Obrigado pelo texto e pela companhia.

    ResponderExcluir
  3. Querida Kika, adorei a história e adoro nossos encontros. Que eles permaneçam!

    ResponderExcluir
  4. Querida Kika, adorei história e adoro nossos encontros. Que eles aconteçam e permaneçam!

    ResponderExcluir